03 de outubro de 2017

Investir no Banco Inter vale a pena?

O Banco Inter se tornou popular pela rentabilidade de seus CDB e LCI, bem acima dos bancos de varejo. Mas será que ainda vale a pena investir nesse banco?

Fundado em 1994 em Belo Horizonte, o Banco Inter, anteriormente chamado Intermedium, nasceu com foco em oferecer Crédito Imobiliário, mas hoje é autorizado pelo Banco Central a atuar como banco múltiplo, oferecendo conta corrente, empréstimo, financiamento, seguros e diversas modalidades de investimento.

Muito popular entre os investidores que buscam maior rentabilidade em renda fixa, os investimentos do Banco Inter são boas opções para quem deseja fugir dos grandes bancos de varejo, que por já estarem estabelecidos e terem grandes margens de lucro, oferecem baixas rentabilidades.

 

Investir no Banco Inter

Investimentos oferecidos

Atualmente são oferecidas as seguintes opções investimento:

Letra de Crédito Imobiliário (LCI)

Isento de Imposto de Renda

  • Prefixado
    Taxa de rentabilidade travada até o vencimento.
  • Indexado do IGPM
    Rentabilidade indexada ao Índice Geral de Preços de Mercado + taxa de juros.
    Prazo de vencimento: 3, 4 ou 5 anos.
  • Indexado ao IPCA
    Rentabilidade indexada a inflação oficial + taxa de juros.
    Prazo de vencimento: 3, 4 ou 5 anos.
  • Indexado ao CDI
    Rentabilidade indexada ao CDI. O que é CDI?
    Prazo de vencimento: 6 meses, 1, 2 ou 3 anos

Letra de Crédito do Agronegócio (LCA)

Isento de Imposto de Renda

  • Indexado ao CDI
    Rentabilidade indexada ao CDI. O que é CDI?
    Prazo de vencimento: 6 meses, 1, 2 ou 3 anos

Certificado de Depósito Bancário (CDB)

É uma opção muito versátil de diversificação. Leia: como investir em CDB.

  • Indexado ao CDI
    Rentabilidade indexada ao CDI. O que é CDI?
    Opção de liquidez diária
    Prazo de vencimento: diário, 6 meses, 1, 2 ou 3 anos

Taxas de rentabilidade

As taxas de rentabilidade podem variar diariamente, assim como acontece em qualquer emissor de títulos, devendo o investidor acessar sua conta corrente para verificar a taxa praticada no dia.

Investimento Liquidez diária 6 meses 1 ano 2 anos 3 anos
LCI - 90% CDI 92% CDI 94% CDI 94% CDI
CDB 99% CDI 101% CDI 102% CDI 103% CDI 103% CDI

Para verificar a rentabilidade de outros títulos, é necessário fazer login em sua conta corrente. Além disso, para valores acima de R$ 250 mil as taxas de rentabilidade são maiores.

Simulação de rentabilidade

Utilizando a tabela de rentabilidade acima, comparamos os seguintes investimentos: Poupança, CDB, LCI e Tesouro Selic.

Simulamos um investimento de R$ 10.000 no prazo de 2 anos, com CDI em 8,14% e Selic em 8,15%.

Poupança CDB LCI Tesouro Selic
Rentabilidade Bruta R$ 1.191,12 R$ 1.747,13 R$ 1.588,87 R$ 1.696,42
Imposto de Renda - R$ 305,75 - R$ 296,87
Taxas - - - R$ 60,00
Rentabilidade Líquida R$ 1.191,12 R$ 1.441,39 R$ 1.588,87 R$ 1.339,55
11,9% 14,4% 15,9% 13,4%

Usando as taxas de hoje, portanto, o melhor investimento seria o LCI, pois a rentabilidade líquida ao vencimento do título foi de 15,9%, seguido do CDB com 14,4%, do Tesouro Selic com 13,4% e, por fim, da Poupança com 11,9%.

Conforme explicado, essas taxas podem variar todos os dias, portanto é importante realizar uma simulação no exato dia da aplicação, para ver o que pode estar sendo mais vantajoso. É importante notar que o LCI teve mais rentabilidade pois, mesmo com uma taxa inferior, este título é isento de imposto de renda.

 

Segurança do Banco Inter

Segurança

Em seu último balanço (06/2017), o Banco Inter apresentou patrimônio líquido de R$ 366 milhões e R$ 1,69 bilhões em depósitos. Foi o 40º banco de maior lucro do país e o 48º em número de ativos.

O Índice de Basiléia, que mede a quantidade de dinheiro que o banco tem de patrimônio comparado ao que ele empresta, foi de 17,4% (quanto maior, melhor) e o Índice de Imobilização, que mede a liquidez do banco, foi de 2,1% (quanto menor, melhor). O primeiro índice está em um valor aceitável e compatível com outros bancos (o Itaú, por exemplo, tem Índice de Basiléia em 18,5%) e o segundo, de Imobilização, está muito bom, mostrando que o banco pode se liquidar rapidamente para honrar compromissos.

Em relação aos lucros, o Banco Inter apresentou lucro de R$ 21,9 milhões em 2014, de R$ 31,9 milhões em 2015 e de R$ 25,4 milhões em 2016. No resultado parcial de 2017, o lucro já está em R$ 22,8 milhões. Dessa forma, mostrando-se um banco saudável e de lucros constantes.

Em relação ao patrimônio líquido, o banco tinha R$ 299,67 milhões em junho de 2014, R$ 319,88 milhões em junho de 2015, R$ 338,60 milhões em junho de 2016 e, por fim, R$ 366,78 milhões em junho de 2017. Mais um indicador de saúde financeira e prosperidade patrimonial.

Portanto, em relação ao balanço financeiro do Banco Inter, não há motivo para preocupação. O banco está com ótima saúde financeira e não há motivo para não investir em seus produtos. Confira o balanço completo do banco.

Além disso, o Banco Inter é associado do FGC, portanto seus investimentos em até R$ 250 mil estão garantidos pela instituição, em uma espécie de seguro. O que é o FGC?

Como investir

Para investir nos produtos do Banco Inter, é necessário abrir uma conta corrente na instituição. O processo é totalmente online e, um dos grandes diferenciais é que ele é um dos únicos a oferecer conta digital gratuita, já que todos os grandes bancos de varejo não oferecem mais essa modalidade de conta.

Para saber mais sobre a conta digital, leia: como abrir conta no Banco Inter.

Vale a pena?

Sendo categórico, sim! O Banco Inter é um ótimo banco – inclusive de investimentos. Por todos os dados vistos nesse artigo, é evidente que vale a pena investir no Banco Inter, pois ele tem ótima saúde financeira, baixa burocracia, um aplicativo excepcional e ainda oferece uma conta corrente sem custos.

Em busca de aumentar sua captação e crescer, as taxas de rendimentos oferecidas pela instituição são bem melhores que dos bancos de varejo, o que é benéfico para ambos os lados. Com a proteção do FGC e balanços financeiros invejáveis, o banco Inter é uma ótima recomendação de investimento para quem busca aumentar os lucros na renda fixa.